0

Anjos machucados

terça-feira, 8 de dezembro de 2015.
So teu amor eu quis sentir.
E acabei foi esquecida.
E nas lembranças eu acabo te encontrando e mergulho nos momentos, caem lágrimas de amor, muito amor, muito amor. Vem pra mim.
Pois guardo comigo um grande amor, vem amor, vem.
Eu so quero o seu amor, ele que me faz cantar.
Vem amor, vem.
Vem amor, vem.
Boas lembranças viram dor.
É o que me faz sentir e que pra sempre te perdi.
Pra sempre te perdi.
Eu peço pra meu Deus.
Pra ter o seu amor e nada se acabar.
Vem me ajudar pois não vivo sem você.
Te dei minha vida e o meu coração.
E eu aqui chorando.
Aqui chorando, por teu amor.
E assim sofrem os anjos machucados.
Leia Mais...
0

Vazio

Esvaziada. É isso. É assim que me sinto nestes dias. Esvaziada. Ôca. Vazia de tudo. Da alegria e da tristeza. De força e de fraqueza. Calada. E turbulenta por dentro. Turbulenta de vazios. Nada de nada. O vazio do vazio. Olho para trás e o passado parece tão longe. Olho para frente e também não enxergo nada. Nem luz nem escuridão. E o presente ? Ah o presente é um buraco no peito. Uma dor na costela. Um suspirar dolorido. Um vazio sem motivo. Um oco nebuloso.
Quem sabe amanhã? Quem sabe amanhã eu me rendo . E tento encher esse vazio. Seja lá com o que for. Um sorriso de criança. Um cão que brinca e pula. Uma louca que fala sozinha. Como eu mesma canto meus desafinos... Quem sabe o vazio se enche. Se infla de repente. Se anima e pede arrego. E sai carregando sacolas cheias. Cheias de esperança. E boas intenções...
Leia Mais...
0

Tempestades

A gente passa por tantas tempestades, que aprendemos a observar os movimentos dos raios, ouvir o barulho dos trovões e ver que no fundo o que mais precisamos é tomar um delicioso e refrescante banho de chuva
Leia Mais...
0

Música


"Ai, minha musa música, essa coisa que causas em mim ainda não tem nome mas, me possui inteira, querendo ser livre toda hora querendo ser só de dentro pra fora, querendo explodir num ritmo, num solfejo, numa nota... Mata a fome desse meu corpo cansado Faz-me viver no intervalo. Não me abandone, pois sem sua presença morro."


By  Elaine Siqueira
Leia Mais...
0

Amor

A gente nunca se apaixona por alguém de verdade.
Amor à primeira vista não existe.
A gente se apaixona pela imagem que fazemos daquela pessoa na nossa mente.
A gente se apaixona pelas nossas próprias expectativas.
Daí em diante o tempo de responsabiliza por desfiar dia a dia esse tecido de ilusão com o qual encobrimos nossos olhos.
Dia a dia é que vamos descobrindo se há paixão ou não.
O tempo é quem nos acusa de amar verdadeiramente ou nos faz ver que nunca foi amor.

By Dany WR
Leia Mais...
0

A noite

sábado, 26 de setembro de 2015.
A noite fica mais quente quando estou com vc em meus pensamentos, A noite fica mais clara quando o que o que eu sinto por vc ilumina minhas trevas... A noite mostra-me o que há A noite brinda o sono, onde nossos corpos repousam para que nossas almas se dispam e se se reencontram a cada madrugada....e com a chegada do amanhecer,, como dois amantes retornamos pras carcaça cansados em êxtase, aguardando mais uma noite pro nosso reencontro.

By Alle Misty
Leia Mais...
0

AO SEU LADO

domingo, 13 de setembro de 2015.
Nada é mais forte do que meu querer de estar perto de você, 
O vento leva consigo as forças que já não tinha. 
Abro meus braços e sinto você chegar, 
Mas tudo é um sonho... 
Imortalidade a quem amo é o que peço, 
Não consigo levar o fardo da dor que pesa sobre meus ombros De não te ter aqui! 
Chamo a chuva para que lave meus pecados. 
E que por talvez um gesto de gratidão molhe meu corpo e faça você me aceitar novamente! 
Quero uma vida ao seu lado 
Sentir-me viva novamente debaixo das estrelas, 
Protegida por seu abraço.
Leia Mais...
0

A dor

"A dor pode desaparecer, mas as cicatrizes permanecem como um lembrete do sofrimento."
Leia Mais...
0

Hei de morrer

quinta-feira, 6 de agosto de 2015.
Hei de morrer,
Hás de morrer, e um dia tornaremos a terra negra e fria, e o verme irá indagar em sua faina inquieta...
Quem fomos?Quem somos?
A gula atroz da cova,o dente cruel dos anos, que lá não há tão vil escrúpulos humanos até os ossos roerão famélicos!
O que importa?
Dos corpos de nós dois a estrutura já morta!

By:
Alle Misty
Leia Mais...
0

Canto Para a Minha Morte

terça-feira, 4 de agosto de 2015.
Canto Para a Minha Morte
Eu sei que determinada rua que eu já passei
Não tornará a ouvir o som dos meus passos.
Tem uma revista que eu guardo há muitos anos
E que nunca mais eu vou abrir.
Cada vez que eu me despeço de uma pessoa
Pode ser que essa pessoa esteja me vendo pela última vez
A morte, surda, caminha ao meu lado
E eu não sei em que esquina ela vai me beijar
Com que rosto ela virá?

Será que ela vai deixar eu acabar o que eu tenho que fazer?
Ou será que ela vai me pegar no meio do copo de uísque?
Na música que eu deixei para compor amanhã?
Será que ela vai esperar eu apagar o cigarro no cinzeiro?
Virá antes de eu encontrar a mulher, a mulher que me foi destinada,
E que está em algum lugar me esperando
Embora eu ainda não a conheça?

Vou te encontrar vestida de cetim,
Pois em qualquer lugar esperas só por mim
E no teu beijo provar o gosto estranho
Que eu quero e não desejo,mas tenho que encontrar
Vem, mas demore a chegar.
Eu te detesto e amo morte, morte, morte
Que talvez seja o segredo desta vida
Morte, morte, morte que talvez seja o segredo desta vida

Qual será a forma da minha morte?
Uma das tantas coisas que eu não escolhi na vida.
Existem tantas... Um acidente de carro.
O coração que se recusa abater no próximo minuto,
A anestesia mal aplicada,
A vida mal vivida, a ferida mal curada, a dor já envelhecida
O câncer já espalhado e ainda escondido, ou até, quem sabe,
Um escorregão idiota, num dia de sol, a cabeça no meio-fio...

Oh morte, tu que és tão forte,
Que matas o gato, o rato e o homem.
Vista-se com a tua mais bela roupa quando vieres me buscar
Que meu corpo seja cremado e que minhas cinzas alimentem a erva
E que a erva alimente outro homem como eu
Porque eu continuarei neste homem,
Nos meus filhos, na palavra rude
Que eu disse para alguém que não gostava
E até no uísque que eu não terminei de beber aquela noite...

Vou te encontrar vestida de cetim,
Pois em qualquer lugar esperas só por mim
E no teu beijo provar o gosto estranho que eu quero e não desejo,mas tenho que encontrar
Vem, mas demore a chegar.
Eu te detesto e amo morte, morte, morte
Que talvez seja o segredo desta vida
Morte, morte, morte que talvez seja o segredo desta vida



Alle Misty
Leia Mais...
 
†Cripta dos Anjos† © Copyright 2013 | Template By Mundo Blogger |